6 artistas plásticos brasileiros

O acesso à arte hoje está muito mais fácil, ainda mais quando se fala do material produzido por artistas plásticos. Anteriormente, fossem pinturas da família ou de algo exclusivo, esses eram destinados apenas às classes sociais mais altas.

Com essa democratização da arte, você pode ter uma versão das muitas pinturas de Tarsila do Amaral, Portinari ou Almeida Junior. Seja em quadros decorativos ou em objetos como toalhas de mesa, copos e xícaras. 

Antes de ir atrás da sua obra preferida, o que você acha de conhecer um pouco mais sobre os principais artistas plásticos brasileiros?

Adriana Varejão

Nascida no Rio de Janeiro em 1964, Adriana faz parte do grupo de artistas plásticos brasileiros que ainda é vivo. A pintura é seu carro chefe, mas ela mexe também com esculturas.

Na década de 1980 começou a estudar na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e em 1986 já recebia seu primeiro prêmio da Fundação Nacional de Artes. Seu trabalho tem elementos do barraco e foca em contar a história do Brasil colonial, porém, visando gerar reflexão sobre tudo o que foi vivido na época.

Almeida Junior

O pintor nasceu em Itu, no interior de São Paulo, em 1850 e viveu até 1899. Começou seus trabalhos enquanto trabalhava na igreja como sineiro e era incentivado a produzir obras sacras.

Chegou a frequentar a Academia Imperial de Belas Artes no Rio de Janeiro e foi a Paris para aprimorar sua técnica. Sua técnica teve muita influência do realismo europeu e suas obras traziam o regionalismo e cenas do cotidiano.

Emanuel Araújo

Nascido na década de 1940, em Santo Amaro, Emanuel sempre foi muito talentoso e criativo. Além da pintura, esteve envolvido em outras artes plásticas como escultura, cenografia, ilustração, gravura, curadoria e museologia.

Realizou sua primeira exposição em 1959, aos 19 anos, alguns anos depois, foi estudar gravura na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia. Já ganhou vários prêmios, retratando a fertilidade feminina, a relação com a arte africana e a abstração. É o fundador do Museu Afro Brasil.

Tarsila do Amaral

Um dos primeiros nomes a serem lembrados no cenário brasileiro, Tarsila nasceu em 1886 e faleceu em 1973. Participou da primeira fase do modernismo e esteve envolvida no processo de criar algo mais nacional, com influências europeias, mas feito para o Brasil.

Esteve ligada com pessoas que se envolveram com a Semana de Arte Moderna de 22, principalmente com Oswald de Andrade. Seus trabalhos retratam temas sociais, do cotidiano e paisagens brasileiras.

Portinari

Outro nome bastante conhecido no Brasil é Cândido Portinari. Nascido em 1903, o pintor faleceu em 1962, mas deixou um grande legado. De origem humilde, aos 15 anos se mudou para o Rio de Janeiro e foi estudar na Escola Nacional de Belas Artes.

Aos 20 anos ganhou seu primeiro prêmio: a oportunidade de estudar na Europa e aprimorar suas habilidades, além de conhecer melhor os movimentos em alta no outro continente. Seu trabalho varia entre o figurativo e o abstrato, com a técnica de tinta a óleo sobre tela, porém, não se restringe apenas à pintura, pois também desenvolveu murais.

Rosana Paulino

Nascida em 1967, Rosana faz parte do grupo de artistas ainda vivos e envolvidos com as artes plásticas. Ela se formou em Artes pela USP (Universidade de São Paulo), e em 1994 produziu a obra que a tornou conhecida, Parede da Memória, relacionada com a posição ocupada pela mulher negra desde o tempo da colonização.

Seus trabalhos estão bastante envolvidos em temas como o racismo, o passado escravocrata, a representatividade negra e a violência contra a mulher. Para conversar com o público, usa elementos do universo família para expor os temas e incentivar a reflexão sobre o assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *